terça-feira, 9 de maio de 2006
Creixomil em Lisboa pela Maternidade

7 de Maio de 20006, dia da Mãe e dia da Manifestação em Lisboa contra o encerramento da Maternidade do Hospital de Barcelos.
A representação de Creixomil contou com a participação de cerca 70 pessoas, onde unidos pela mesma causa, protestaram juntamente com os 10000 Barcelenses contra o encerramento da nossa maternidade.
É inexplicável a tentativa de fecho da maternidade do Hospital de Santa Maria Maior que serve o maior concelho de Portugal, onde mais de metade da população tem menos de 30 anos, e para não falar do “argumento” absurdo em que Ministro da Saúde Correia de Campos se baseia para o seu encerramento, mas quanto a isto este governo já nos tem demonstrado as patetices que é capaz de fazer.

Rumo a Lisboa, sempre escoltados pelos MotoGalos e pelos várias viaturas dos Bombeiros Voluntários do Concelho, os 115 Autocarros, Carrinhas e carros particulares chegados por fim ao seu destino, iniciam-se ai os protestos pelas ruas de Lisboa em direcção à residência oficial do Primeiro-Ministro, onde foram barrados pelas forças policiais.

Mesmo devido à incapacidade do Primeiro-ministro José Socrates se mostrar disponível, os Barcelenses não pararam de proclamar em voz alta os seus direitos. Fernando Reis deslocou-se ao interior da residência oficial afim de entregar pessoalmente as razões da manifestação, neste caso aos acessores do Primeiro-ministro. Após difíceis negociações, a manifestação prosseguiu marcha sempre unida e com a mesma convicção de mostrar ao Governo que os Barcelenses não aceitam ser tratados com Portugueses de segunda.


O direito de nascer em Barcelos

fotos by PRENES
0 Comentário(s)
Links para este post:
Criar uma hiperligação